Netflix The Irishman

Há uma discussão em Hollywood sobre a forma como o streaming tem lançado filmes. 
Um grupo seleto de membros da Academia liderado por Steven Spielberg, e diversas indústrias estão pressionando a plataforma a se “adequar às normas de Hollywood”, para que seus filmes – que sejam apontados a concorrer pelo Oscar – estejam nos cinemas por pelo menos 4 semanas. Além de outras regras.

O grande premiado no último Oscar, Roma, não fez isto em sua fase de lançamento (ficou 3 semanas em cartaz).  O filme venceu em 3 categorias, não incluindo o de melhor filme porque teria sido “penalizado” pela Academia. 

“Em breve nos cinemas ” ?

Netflix The Irishman

No teaser de Roma no ano passado foi usado “nos melhores cinemas”, já no do próximo filme da plataforma, The Irishman, ou, O Irlandês, usou-se “em breve nos cinemas” (no teaser para o Brasil está apenas em breve, mas o foco são os cinemas americanos). Para o The Hollywood Reporter essa troca nas expressões indica uma jogada da empresa para galgar seu espaço com o que pode ser seu maior filme. 

O teaser foi mostrado durante a transmissão americana do Oscar, pela grande emissora ABC, e segundo o THR, dois executivos da Netflix que estavam na cerimônia saíram de seus acentos para verem na tv do bar.

Para alcançar o prestígio dos maiores festivais europeus, como Cannes, Veneza e Berlim, a empresa de streaming teria que entrar na briga com as indústrias, quanto ao modelo de lançamento de filmes. Para o Oscar não seria diferente. Martin Scorsese quer que o filme seja liberado de forma ampla, e está conversando com os diretores de conteúdo.

A ideia é o lançamento primeiro nos cinemas, de forma ilimitada, e depois na plataforma. Mesmo que isto acarrete pressão, relatórios de números de bilheterias e uma espera de seus assinantes para verem em suas casas, a Netflix poderá ver o lançamento “à moda antiga” como mais uma base de notoriedade para suas produções grandiosas.

O que se sabe sobre o filme

2 mestres: Robert de Niro e Al Pacino. 1 mestre-mor: Martin Scorsese. Baseado em um livro de 2004 (I Heard You Paint Houses) The Irishman, ou O Irlandês, contará a história de um mafioso irlandês (de Niro) que em seu leito de morte relata seu envolvimento com o sumiço de Frank Sheeran (Pacino). A história é real e se passou nos anos 1970. 

O elenco ainda terá Joe Pesci (Os Bons Companheiros), Harvey Keitel (Cães de Aluguel), Ray Romano e Anna Paquin. Com o roteirista de A Lista de Chindler, Gangues de Nova York  e Millennium – Steven Zaillian.   

  A Netflix está apostando com força no longa que gerou custos de mais de $ 125 milhões, a maioria por utilizar a tecnologia de imagens gráficas de computador (CGI), já que metade do filme terá os principais atores mais jovens.    

A previsão de estreia é para o segundo semestre de 2019, período em que os festivais deverão estar “simpatizantes” com The Irishman.

Balas vão cair e o streaming vai subir. Veja o teaser. 

Veja também: Spielberg diz ser contra a presença de filmes da Netflix no Oscar