Tag: Atores

Servindo como uma espécie de “termômetro” para o Oscar, o Critic’s Choice Awards, que premia os melhores da TV e Cinema divulgou hoje a lista de indicados nas categorias.

Guillermo Del Toro surpreende com 14 indicações ao seu filme A Forma da Água. Outro que se destaca é Logan, último de Hugh Jackman como o Wolverine, que recebeu indicações por atores secundários. Confira :

CINEMA

Melhor Filme:

  • Doentes de Amor
  • Me Chame Pelo Seu Nome
  • O Destino de Uma Nação
  • Dunkirk
  • Projeto Flórida
  • Corra!
  • Lady Bird
  • A Forma da Água
  • Três Anúncios Para um Crime

Melhor Ator

  • Timothée Chalamet – Me Chame Pelo Seu Nome
  • James Franco – The Disaster Artist
  • Jake Gyllenhaal – O Que Te Faz Mais Forte
  • Tom Hanks – The Post
  • Daniel Kaluuya – Corra!
  • Daniel Day-Lewis – Trama Fantasma
  • Gary Oldman – O Destino de Uma Nação

Melhor Atriz

  • Jessica Chastain – A Grande Jogada
  • Sally Hawkins – A Forma da Água
  • Frances McDormand – Três Anúncios Para um Crime
  • Margot Robbie – I, Tonya
  • Saoirse Ronan – Lady Bird
  • Meryl Streep – The Post

Melhor Ator Coadjuvante

  • Willem Dafoe – Projeto Flórida
  • Armie Hammer – Me Chame Pelo Seu Nome
  • Richard Jenkins – A Forma da Água
  • Sam Rockwell – Três Anúncios Para um Crime
  • Patrick Stewart – Logan
  • Michael Stuhlbarg – Me Chame Pelo Seu Nome

Melhor Atriz Coadjuvante

  • Mary J. Blige – Mudbound
  • Hong Chau – Pequena Grande Vida
  • Tiffany Haddish – Girls Trip
  • Holly Hunter – Doentes de Amor
  • Allison Janney – I, Tonya
  • Laurie Metcalf – Lady Bird
  • Octavia Spencer – A Forma da Água

Melhor Ator/ Atriz Jovem

  • Mckenna Grace – Gifted
  • Dafnee Keen – Logan
  • Brooklynn Prince – Projeto Florida
  • Millicent Simmonds – Sem Fôlego
  • Jacob Tremblay – Extraordinário

Melhor Elenco

  • Dunkirk
  • Lady Bird
  • Mudbound
  • The Post
  • Três Anúncios Para um Crime

Melhor Diretor

  • Guillermo del Toro – A Forma da Água
  • Greta Gerwig – Lady Bird
  • Martin McDonagh – Três Anúncios Para um Crime
  • Christopher Nolan – Dunkirk
  • Luca Guadagnino – Me Chame Pelo Seu Nome
  • Jordan Peele – Corra!
  • Steven Spielberg – The Post

Melhor Roteiro Original

  • A Forma da Água
  • Lady Bird
  • Doentes de Amor
  • The Post
  • Três Anúncios Para um Crime
  • Corra!

Melhor Roteiro Adaptado

  • Me Chame Pelo Seu Nome
  • The Disaster Artist
  • Mudbound
  • A Grande Jogada
  • Extraordinário

Melhor Fotografia

  • Blade Runner 2049
  • Dunkirk
  • A Forma da Água
  • Mudbound
  • Me Chame Pelo Seu Nome

Melhor Design de Produção

  • A Forma da Água
  • Assassinato no Expresso do Oriente
  • Dunkirk
  • Blade Runner 2049
  • A Bela e a Fera
  • Trama Fantasma

Melhor Edição

  • The Post
  • Em Ritmo de Fuga
  • Dunkirk
  • Blade Runner 2049
  • A Forma da Água

Melhor Design de Figurino

  • Blade Runner 2049
  • Trama Fantasma
  • A Bela e a Fera
  • Mulher-Maravilha
  • A Forma da Água

Melhor Cabelo e Maquiagem

  • A Bela e a Fera
  • O Destino de Uma Nação
  • I, Tonya
  • A Forma da Água
  • Extraordinário

Melhores Efeitos Visuais

  • Blade Runner 2049
  • Dunkirk
  • A Forma da Água
  • Thor: Ragnarok
  • Planeta dos Macacos: a Guerra
  • Mulher-Maravilha

Melhor Animação

  • The Breadwinner
  • Viva – A Vida é uma Festa
  • Meu Malvado Favorito 3
  • LEGO Batman: o Filme
  • Loving Vincent

Melhor Filme de Ação

  • Em Ritmo de Fuga
  • Logan
  • Thor: Ragnarok
  • Planeta dos Macacos: a Guerra
  • Mulher-Maravilha

Melhor Comédia

  • Doentes de Amor
  • The Disaster Artist
  • Girls Trip
  • I, Tonya
  • Lady Bird

Melhor Ator em Comédia

  • Steve Carell – A Guerra dos Sexos
  • James Franco – The Disaster Artist
  • Chris Hemsworth – Thor: Ragnarok
  • Kumail Nanjiani – Doentes de Amor
  • Adam Sandler – Os Meyerowitz – Família Não se Escolhe

Melhor Atriz em Comédia

  • Tiffany Haddish – Girls Trip
  • Zoe Kazan – Doentes de Amor
  • Margot Robbie – I, Tonya
  • Saoirse Ronan – Lady Bird
  • Emma Stone – A Guerra dos Sexos

Melhor Filme de Ficção Científica ou Terror

  • Blade Runner 2049
  • Corra!
  • It: A Coisa
  • A Forma da Água

Melhor Filme em Língua Estrangeira

  • BPM (Beats Per Minute)
  • Uma Mulher Fantástica
  • First They Killed My Father
  • In The Fade
  • The Square
  • Thelma

Melhor Música

  • Evermore – A Bela e a Fera
  • Mystery of Love – Me Chame Pelo Seu Nome
  • Remember Me – Viva: A Vida é uma Festa
  • Stand Up for Something – Marshall
  • This is Me – O Rei do Show

Melhor Trilha Sonora

  • A Forma da Água – Alexandre Desplat
  • Trama Fantasma – Jonny Greenwood
  • O Destino de Uma Nação – Dario Marianelli
  • Blade Runner 2049 – Benjamin Wallfisch, Hans Zimmer
  • The Post – John Williams
  • Dunkirk – Hans Zimmer

TV

Melhor Série de Drama

  • American Gods
  • The Crown
  • Game of Thrones
  • The Handmaid’s Tale
  • Stranger Things
  • This is Us

Melhor Ator em Série de Drama

  • Sterling K. Brown – This Is Us
  • Paul Giamatti – Billions
  • Freddie Highmore – Bates Motel
  • Ian McShane – American Gods
  • Bob Odenkirk – Better Call Saul
  • Liev Schreiber – Ray Donovan

Melhor Atriz em Série de Drama

  • Caitriona Balfe – Outlander
  • Christine Baranski – The Good Fight
  • Claire Foy – The Crown
  • Tatiana Maslany – Orphan Black
  • Elisabeth Moss – The Handmaid’s Tale
  • Robin Wright – House of Cards

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Drama

  • Bobby Cannavale – Mr. Robot
  • Asia Kate Dillon – Billions
  • Peter Dinklage – Game of Thrones
  • David Harbour – Stranger Things
  • Delroy Lindo – The Good Fight
  • Michael McKean – Better Call

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Drama

  • Gillian Anderson – American Gods
  • Emilia Clarke – Game of Thrones
  • Ann Dowd – The Handmaid’s Tale
  • Cush Jumbo – The Good Fight
  • Margo Martindale – Sneaky Pete
  • Chrissy Metz – This Is Us

Melhor Série de Comédia

  • The Big Bang Theory
  • Black-ish
  • GLOW
  • The Marvelous Mrs. Maisel
  • Modern Family
  • Patriot

Melhor Ator em Série de Comédia

  • Anthony Anderson – Black-ish
  • Aziz Ansari – Master of None
  • Hank Azaria – Brockmire
  • Ted Danson – The Good Place
  • Thomas Middleditch – Silicon Valley
  • Randall Park – Fresh Off the Boat

Melhor Atriz em Série de Comédia

  • Kristen Bell – The Good Place
  • Alison Brie – GLOW
  • Rachel Brosnahan – The Marvelous Mrs. Maisel
  • Sutton Foster – Younger
  • Ellie Kemper – Unbreakable Kimmy Schmidt
  • Constance Wu – Fresh Off the Boat

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia

  • Tituss Burgess – Unbreakable Kimmy Schmidt
  • Walton Goggins – Vice Principals
  • Sean Hayes – Will & Grace
  • Marc Maron – GLOW
  • Kumail Nanjiani – Silicon Valley
  • Ed O’Neill – Modern Family

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia

  • Mayim Bialik – The Big Bang Theory
  • Alex Borstein – The Marvelous Mrs. Maisel
  • Betty Gilpin – GLOW
  • Jenifer Lewis – Black-ish
  • Alessandra Mastronardi – Master of None
  • Rita Moreno – One Day at a Time

Melhor Minissérie ou Série Limitada

  • American Vandal
  • Big Little Lies
  • Fargo
  • Feud: Bette and Joan
  • Godless
  • The Long Road Home

Melhor Filme Para a TV

  • Flint
  • I Am Elizabeth Smart
  • The Immortal Life of Henrietta Lacks
  • Sherlock: The Lying Detective
  • The Wizard of Lies

Melhor Ator de Filme para a TV ou Minissérie

  • Jeff Daniels – Godless
  • Robert De Niro – The Wizard of Lies
  • Ewan McGregor – Fargo
  • Jack O’Connell – Godless
  • Evan Peters – American Horror Story: Cult
  • Bill Pullman – The Sinne
  • Jimmy Tatro – American Vandal

Melhor Atriz de Filme para a TV ou minissérie

  • Jessica Biel – The Sinner
  • Alana Boden – I Am Elizabeth Smart
  • Carrie Coon – Fargo
  • Nicole Kidman – Big Little Lies
  • Jessica Lange – Feud: Bette and Joan
  • Reese Witherspoon – Big Little Lies

Melhor Ator Coadjuvante em Filme para a TV ou minissérie

  • Johnny Flynn – Genius
  • Benito Martinez – American Crime
  • Alfred Molina – Feud: Bette and Joan
  • Alexander Skarsgård – Big Little Lies
  • David Thewlis – Fargo
  • Stanley Tucci – Feud: Bette and Joan

Melhor Atriz Coadjuvante de Filme para a TV ou Minissérie

  • Judy Davis – Feud: Bette and Joan
  • Laura Dern – Big Little Lies
  • Jackie Hoffman – Feud: Bette and Joan
  • Regina King – American Crime
  • Michelle Pfeiffer – The Wizard of Lies
  • Mary Elizabeth Winstead – Fargo

Melhor Talk Show

  • Ellen
  • Harry
  • Jimmy Kimmel Live!
  • The Late Late Show with James Corden
  • The Tonight Show Starring Jimmy Fallon
  • Watch What Happens Live with Andy Cohen

Melhor Série Animada

  • Archer
  • Bob’s Burgers
  • BoJack Horseman
  • Danger & Eggs
  • Rick and Morty
  • The Simpsons

Melhor Reality Show de Competição

  • America’s Got Talent
  • Chopped
  • Dancing with the Stars
  • Project Runway
  • RuPaul’s Drag Race
  • The Voice

Melhor Apresentador (a) de Reality Show

  • Ted Allen – Chopped
  • Tyra Banks – America’s Got Talent
  • Tom Bergeron – Dancing with the Stars
  • Cat Deeley – So You Think You Can Dance
  • Joanna and Chip Gaines – Fixer Upper
  • RuPaul – RuPaul’s Drag Race

Alguns artistas são verdadeiros camaleões em cena: em diferentes papéis, eles podem mudar tanto de aparência que ficam quase irreconhecíveis – mas é claro, um grande talento se reconhece de longe.

Pensando nisso, o artista Prasad Bhat criou o projeto “Evolução”, no qual mostra as incríveis mudanças pelas quais grandes artistas passaram durante a carreira. Confira:

1. Leonardo DiCaprio

Leonardo DiCaprio

Vencedor da estatueta de Melhor Ator na última premiação do Oscar, Leonardo DiCaprio ficou conhecido por diversas obras de sucesso, como “A Origem”, “Titanic”, “Prenda-me se For Capaz”, “Gangues de Nova York”, “Django Livre”, “O Lobo de Wall Street”, “O Despertar de um Homem” e “O Regresso”.

2. Robert De Niro

Robert De Niro

Aos 72 anos, Robert De Niro é um dos rostos mais conhecidos do cinema e se tornou inesquecível por obras como “Taxi Driver”, “O Poderoso Chefão: Parte II”, “Touro Indomável”, “Os Bons Companheiros”, “Fogo contra Fogo”, “O Lado Bom da Vida”, entre outros.

3. Johnny Depp

Johnny Depp

Sem dúvidas, Johnny Depp está entre os atores que mais mudaram de aparência nas telonas. Ele deu vida a personagens inesquecíveis, como Edward Scissorhands, em “Edward Mãos de Tesoura”, o Capitão Jack Sparrow, na franquia “Piratas do Caribe”, e o famoso Willy Wonka, em “A Fantástica Fábrica de Chocolates”.

4. Jim Carrey

Jim Carrey

Conhecido por suas atuações hilárias em diversas comédias, como “Ace Ventura”, “Debi e Loide”, “O Máskara”, “Todo Poderoso” e “Eu, eu mesmo e Irene”, Jim Carrey também surpreendeu o público em dramas como “Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças” e “Número 23”.

5. Jack Black

Jack Black

Outro comediante de peso, Jack Black, de 46 anos, deixou sua marca no humor com filmes como “Escola de Rock”, “Nacho Libre”, “Tenacious D: Dupla Infernal” e “O Amor é Cego”.

6. Tom Hanks

Tom Hanks

Chegando na casa dos 60 anos, Tom Hanks é ator, produtor, roteirista e diretor estadunidense muito premiado. Entre suas obras, temos “Forrest Gump”, “Apollo 13 – Do Desastre ao Triunfo”, “À Espera de um Milagre”, “Náufrago” e “O Resgate do Soldado Ryan”.

7. Christian Bale

Christian Bale

Com apenas 13 anos, Christian Bale atuou em “Império do Sol”, de Steven Spielberg. Entre os seus papéis de mais destaque, estão Batman, na trilogia “Batman: O Cavaleiro das Trevas”, Patrick Bateman, em “Psicopata Americano”, e Michael Burry, em “A Grande Aposta”.

8. Arnold Schwarzenegger

Arnold Schwarzenegger

Independente do papel, Arnold Schwarzenegger é sempre Arnold Schwarzenegger. Beirando os 70 anos, o fisiculturista, ator, empresário e político austro-americano se tornou inesquecível por seus papéis em “Conan, o Bárbaro”, “O Exterminador do Futuro”, “Um tira no jardim de infância” e o eterno clássico de Natal: “Um Herói de Brinquedo”.

9. Will Ferrell

Will Ferrell

Outro comediante escolhido por Prasad Bhat para a série de animações foi o ator Will Ferrell. Os fãs do humor certamente conhecem suas atuações em “O Âncora: A Lenda de Ron Burgundy”, “O Durão”, “Um Duende em Nova York”, entre outros.

10. Matt Damon

Matt Damon

Responsável por alguns dos personagens que mais dão trabalho para os colegas, Matt Damon já foi resgatado dos lugares difíceis em “Perdido em Marte”, “O Resgate do Soldado Ryan”, e “Interestelar”. Para se ter uma ideia, existe até uma estimativa de quanto teriam custado todos estes resgates se tivessem acontecido fora das telinhas: nada menos do que US$ 900 bilhões!

11. Sacha Baron Cohen

Sacha Baron Cohen

Ninguém pode negar que o autor desta série de animações é um apreciador da comédia. Entre os filmes mais famosos de Sacha Baron Cohen, estão “Brüno”, “Borat – O Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão Viaja à América” e “O Ditador”.

O DNA é algo fantástico. Define as nossas características, das mais simples às mais fundamentais, garante a hereditariedade e… Faz com que algumas celebridades pareçam clones.

Se você já se pegou assistindo a um filme ou série, só para depois descobrir que aquele ator ou atriz que protagonizou a história era outra pessoa, idêntica à que você estava pensando, essa lista é pra você. Eis 10 celebridades que parecem gêmeas.

Tom Hard e Logan Marshall-Green

Quem é quem?

 – Margot Robie e Jaime Pressly

Arlequina 90’s

 – Scarlett Johansson e Amber Heard

Nunca mais o Hulk fica nervoso

 – Jeffrey Dean Morgan e Javier Bardem

Qual deles ta em “Mother!” mesmo?

 – Eli Roth e Zachary Quinto

Ok, eu to realmente confuso

 – Zooey Deschanel e Katy Perry

Eu com franja/Eu sem franja

 – Henry Cavill e Matt Bomer

SUPER parecidos (há!)

 – Elijah Wood e Daniel Radcliffe

Frodo Potter

 – Katharine McPhee e Kendall Jenner

Gêmeas!

 – Minka Kelly e Leighton Meester

Rainha e princesa

Isso é tudo, pessoal. Comente qual dessas duplas você acha que mais se parecem, e até a próxima!

Vira e mexe estamos modificando algo em nosso corpo. Optamos por corte diferente de cabelo, tiramos barba, bigode, tudo em busca de um visual mais bonito. No mundo das celebridades também é assim, mas os atores que vamos mostrar aqui nunca deveriam tirar a barba.

O rosto liso não deixa uma turma que brilha no cinema tão atraente como com o rosto preenchido pelos pelos. Nossos barbudos andam arrancando mais suspiros das fãs com esse visual.

Alguns adotam a fisionomia apenas para alguns papéis, mas acabam aderindo em definitivo pelo ar mais experiente. São todos galãs de uma forma ou outra, porém a diferença é grande.

Veja nossa seleção com e sem barba desses bonitões do cinema e opine sobre qual visual mais lhe agrada:

Justin Timberlake

Russell Crowe

Joe Manganiello

Dominic Cooper

Sean Penn

Alexander Skarsgård

Kristofer Hivju

Kit Harington

Hugh Laurie

Michael Fassbender

Richard Madden

Chuck Norris

Peter Dinklage

Aidan Gillen

Seth Rogen

Jon Hamm

Eles são famosos e aclamados, mas será que merecem tanta admiração e carinho por parte dos fãs? Para dizer a verdade a maioria não é digna de tantos elogios, não que só sejam todos maus atores, mas o seu trabalho não justifica todo o “barulho” criado em torno deles.

Estes são os 8 atores mais sobrevalorizados de todos os tempos:

LEONARDO DICAPRIO

Melhor Performance: What´s Eating Gilbert Grape (1993)
Performance mais sobrevalorizada: The Wolf Of Wall Street (2013)

DiCaprio não é um mau ator, o seu reportório inclui meia dúzia de trabalhos interessantes, dois ou três que até podem ser considerados excelentes, mas isso não é razão suficiente para ser chamado de “o melhor ator da sua geração”.
Desde sotaques demasiado forçados a pouca variedade de expressões faciais, existe vários aspetos que o fazem estar um degrau abaixo de outros atores da sua geração como por exemplo Joaquin Phoenix. Convém ainda dizer que uma das principais razões para a sua popularidade é a sua aparência.

WILL SMITH

Melhor Perfomance: Ali (2001)
Perfomance mais sobrevalorizada: The Pursuit of Happyness (2006)

Para dizer a verdade acho que nunca vi uma performance realmente boa de Will Smith, há qualquer coisa que não te deixa esquecer que estas a ver um ator, uma certa artificialidade, mesmo quando esta a fazer drama. Este é um dos casos em que o seu carisma chama muito mais a atenção do que a sua habilidade como ator.

HARRISON FORD

Melhor performance: Blade Runner (1982)
Performance mais sobrevalorizada: Star Wars (1977)

Ford interpretou algumas da personagens mais conhecidas da história do cinema como Han Solo ou Indiana Jones, em nenhum dos casos era necessário muita habilidade pois as personagens eram, convenhamos, pouco dimensionais, qualquer ator com carisma teria conseguido fazer o que Ford alcançou. Dito isto, e diferentemente da maioria dos atores desta lista, foram muito poucas as vezes em que o ator foi deu uma má performance, mas nunca consegui criar uma personagem que se parece-se com um ser humano com falhas e qualidades.

HUGH JACKMAN

Melhor performance: Logan (2017)
Performance mais sobrevalorizada: Les Misérables (2012)

Dar vida a um super herói é a melhor forma, nos dias que correm, de chamar a atenção do publico, Hugh Jackman deu vida a Wolverine pela primeira vez quando os filmes de super herói ainda não eram a tendência, e para dizer a verdade Jackman tem evoluído como ator, mas ainda esta longe de merecer todos os aplausos que recebe.

MORGAN FREEMAN

Melhor performance: Million Dollar Baby (2004)
Performance mais sobrevalorizada: The Shawshank Redemption (1994)

Morgan Freeman é celebrado sobretudo pela sua voz, e na maior parte dos vezes é só isso que o ator esta a fazer, não a atuar, mas a “entregar” dialogo. Evidentemente que existem performances que fogem a regra, sobretudo aquelas em que o ator esta num papel secundário, como em Million Dollar Baby, Gone Baby Gone ou Unforgiven, no qual o ator entrega performances brilhantes, mas um ator que é talvez o mais adorado pelo mundo fora deveria ter um currículo melhor.

SYLVESTER STALLONE

Melhor performance: Creed (2015)
Performance mais sobrevalorizada: Judge Dredd (1995)
A maior parte dos defensores de Stallone, bem como de outras estrelas de ação como Arnold ou Jackie Chan não estão minimamente interessados em ver uma boa atuação, estes atores são chamados de “grandes atores” apenas por estarem em filmes populares, ainda que a única coisa que façam é parecer “forte” e carismático, alguém que o espetador aspirasse a ser. Stallone é horrível como ator, desde a forma como interpreta o diálogo até as expressões faciais, se alguma vez tiverem interesse em ver o que é uma atuação deem uma olhada no filme Judge Dredd, simplesmente horrível.

CLINT EASTWOOD

Melhor performance: Million Dollar Baby (2004)
Performance mais sobrevalorizada: Dirty Harry (1971)

Um bom ator não precisa de usar um sotaque diferente em todos os filmes, mas percebemos que um ator não é muito capaz quando ao fim de uma carreira de 62 anos todas as personagens da sua autoria tiveram exatamente a mesma caraterização. Eastwood tem dois ou três trabalhos que mostram a sua capacidade como ator, de interpretar sentimentos e não apenas ser o “macho alfa” que é o que o ator faz em quase todos os seus trabalhos.

KEANU REEVES

Melhor performance: The Last Time I Committed Suicide (1997)
Performance mais sobrevalorizada: Matrix (1999)

Keanu Reeves é absolutamente horrível em The Matrix, não consegue representar sentimento absolutamente nenhum, quando o ator quer tentar passar emoção dá por vezes vontade de rir, pois este tenta usar uma expressão de surpresa que parece ridícula. No entanto há uma exceção, Reeves é brilhante no filme The Last Time I Committed Suicide, um filme quase desconhecido, que mostra o que poderia ter sido se Reeves tivesse sido mais consistente.

6 Melhores performances de todos os tempos por um homem.

Uma grande atuação pode elevar um bom filme para o estatuto de fantástico e tornar um filme medíocre num bom filme.

Por isso hoje apresento as 6 performances que são, na minha opinião , as melhores alguma vez dadas por um ator num papel principal.

Nota: As performances estão por ordem cronológica.

ERNEAT BORGENINE (MARTY) (1955)

Ernest Borgenine é brilhante como um homem de meia que encontra uma oportunidade de amor quando menos espera, como Marty o ator interpreta um homem frustrado que por ser desajeitado e pouco apto socialmente ainda vive com a mãe e falhou sempre na vida amorosa, Borgenine encapsula a raiva e frustração de alguém que se sente inútil e que quer respeito a todo o custo.

PER OSCARSSON (HUNGER) (1966)

Talvez a atuação mais brilhante da história do cinema o ator sueco Per Oscarsson da vida a Pontus, escritor vencedor do prêmio Nobel, nos anos mais complicados da sua vida, o escritor ve-se a ficar sem casa e sem dinheiro na esperança de conseguir tornar-se escritor, este escreve um artigo para um jornal e espera que este seja aprovado, o dono do jornal oferece-lhe dinheiro adiantado mas este recusa por orgulho, também por orgulho e arrogância rejeita dinheiro de todos, não querendo expor as suas fraquezas. A atuação é genial, o ator encarna a fome, o orgulho, a arrogância mas também a alma de um sonhador de uma forma tão subtil e sincera que parece genuinamente real.

 

ROBERT DUVALL (TENDER MERCIES) (1983)

Duvall um autêntico camaleão da a melhor performance da sua vida como Mac Sledge, um homem que após um trágico acidente de vida vê a sua vida destruída, após algum tempo este arranja uma nova esposa , tenta encontrar a sua filha perdida e lançar a sua carreira como cantor country.

Duvall é extraordinário, uma das atuações mais subtis da história do cinema, basta observar os olhos do mesmo para entender a dor e sofrimento da personagem.

Numa das cenas do filme este desabafa como a sua esposa atual acerca do acidente que matou a sua antiga esposa e também a sua filha, não vemos a cara de Duvall em nenhum momento da cena, mas a sua voz é suficiente para impactar tanto a audiencja como a cara de qualquer outro ator, fantástico.

NICK NOLTE (AFFLICTION) (1998)

O filme conta a história de Wade Whitehouse, um policial de uma pequena cidade em New Hampshire, cuja investigação de um aparente acidente de caça é influenciada pelo seu relacionamento com um pai alcoólico e violento, sua obsessão cada vez maior com seu passado, seu relacionamento com sua ex-mulher e filha, e a morte de sua mãe. Todas essas questões causam uma crise pessoal em Wade, enquanto a investigação continua.

Nolte é explosivo como Wade, tendo em mãos uma personagem atormentada e alterada mentalmente o ator explode, nos vemos claramente a personagem a afundar-se no caso que lhe trás memórias complicadas da sua vida, Nolte autenticamente explode no ecrã.

PHILIP SEYMOUR HOFFMAN (CAPOTE) (2005)

Como o famoso escritor Truman Capote o ator tem o papel de uma vida, Hoffman não se parece em nada com o escritor o que ainda torna está performance mais notável, pois o ator não só consegue capturar os maneirismos e sotaque peculiar (quase feminino) de Capote na perfeição como consegue ainda representar os seus problemas. A história segue Truman Capote que após ler no jornal sobre o homicídio de uma família de 4 pessoas numa pequena cidade do Kansas viaja até lá fascinado pela história e decidido em escrever um livro baseado nisso, Capote acaba por se envolver como os assassinos, apaixonando-se por um deles, Perry.

Hoffman é extraordinário como Capote, algo nos seu olhar é profundo, consegue ver-se um homem magoada pela sua infância, e percebe-se que está sempre a pensar, com um grande dilema nas mãos, ter que escolher entre amor e fama.

JOAQUIN PHOENIX (THE MASTER) (2012)

Nesta obra prima de Paul Thomas Anderson o ator entrega uma performance colossal.

Este é Freddie, um marinheiro que combateu na segunda guerra mundial e que devido a isso desenvolveu um stress traumatico, após o fim da guerra Freddie volta para um mundo que não está preparado para o seu problema e que não o entende. Após vários empregos falhados este acaba por encontrar Lancaster Dodd, o líder de um culto religioso que se vê fascinado por Freddie e tenta cura-lo.

É impossível tirar os olhos de Phoenix, a sua postura e expressão facial são absolutamente magnéticas, ele é um homem que não consegue expressar-se, perdeu a noção das normas, e vive atormentado por um passado mal resolvido.

Na melhor cena do filme, Lancaster Dodd realiza uma espécie de “interrogatório” a Freddie, a cena desenvolve-se e Freddie fica cada vez mais irritado e enervado pelas perguntas, acabando por libertar a sua raiva num momento extraordinário, impossível de esquecer.

O Time Out New York entrevistou um grupo de atores e reuniu uma lista dos 100 melhores filmes de todos os tempos, e a lista é muito extensa para que eu possa divulgar aqui, então eu reuni apenas o top 10. Para compilar sua lista eles convidaram um monte de atores que eles acham qual é o melhor filme de todos, e quando computados os resultados, eles não são exatamente o que você espera. Alguns você iria adivinhar, outros, nem tanto. Os participantes incluem tais talentos variados como Bill Hader, Juliette Binoche, Lili Taylor, Anthony Mackie, Stephen Merchant, e muitos outros. Clique AQUI para ver a lista inteira, muito diversificado, e veja o que cada participante colocou em suas maiores escolhas.

3ca04afcc0c96818aa3b556a4d85185663ed24b299b8cb18b4e436146325ea30

10. Taxi Driver

Martin Scorsese tinha que ter um lugar no top 10, e alguns filmes em seu currículo são tão amados e celebrados e um deles foi Taxi Driver de 1876. Talvez a definição do desempenho de Robert De Niro da carreira dele, o filme ganhou a Palma de Ouro em Cannes e não parou de acumular elogios desde então. Rotineiramente citado como um dos maiores filmes de todos os tempos, tem elementos de noir, uma narrativa vigilante, thriller psicológico, e mais, e tornou-se uma verdadeira referência de filme cult. Mesmo aqueles que nunca viu o filme conhece o infame: “Você está falando comigo?”.

58ad6a4eb389cf69e236ff0105165e76979cc3109ecba7ae4c1c7384c69929bb

9. Os Sapatinhos Vermelhos

Os Sapatinhos Vermelhos é inspirado em um conto de fadas de Hans Christian Anderson, trata-se de uma jovem, dançarina de balé desconhecida como ela afirma com as exigências feitas por sua carreira e pelo homem que ela ama, e a tensão que cria. Elogiado por ser tanto avant garde e clássico, o filme explora a natureza da criatividade e prende-se nas fronteiras entre cinema e teatro. Direção de Michael Powell e Emeric Pressburger consegue atrair a atenção de quem assiste em várias direções por várias forças e influências, para obter resultados hipnotizantes, e nunca é tão simples como a história soa.

829ad562490ab5b365efd726ad32d7dbc310a51be1cc5a38a80409adaeeff07a

8. Boogie Nights – Prazer sem limites

Paul Thomas Anderson tornou-se célebre como um diretor moderno, com filmes como Magnolia, Sangue Negro e O Mestre em seu currículo. Ainda assim, e é o filme de 1997 que fala sobre indústria pornográfica conseguiu o seu lugar no top 10. Continua sendo o seu filme mais amplamente apelativo, com inspiração em histórias do Holmes John, nos mostrou que Mark Wahlberg poderia realmente agir como um cara cômico, e apresenta um filme texturizado, com retrato de empatia, e conta sobre uma família enorme que é composta por indivíduos feridos lutando contra seus vários demônios.

cabedbd7a14bb0102c81786a7b9be1a5ec4c8ec9871d3705e24bad2683b2f396

7. Noivo Neurótico, Noiva Nervosa

Noivo Neurótico, Noiva Nervosa é consideravelmente o melhor filme que Woody Allen já fez. 38 anos depois, ainda mantém-se, e é um lembrete de quão maravilhosa é uma comédia romântica. O filme lida com temas como amor, sexualidade e identidade, investiga a psicanálise para o efeito da temática e comédia, e é geralmente considerado como um dos melhores trabalhos de um mestre.

c7346eebe6daecce63d56d5e0c9f95cb79760fd98c6ce3c6ca34ac109dd7b502

6. O Poderoso Chefão: Parte 2

Continuações são geralmente considerados como obras que não superam o primeiro filme, mas, O Poderoso Chefão: Parte 2 de Francis Ford Coppola é uma das raras exceções a esta regra. A sequência do filme de 1972 continua a saga da família Corleone e é tanto uma sequela direta e prequel. Um segmento pega com Michael (Al Pacino), na sequência do primeiro filme, enquanto o outro segue os primeiros dias de seu pai, Vito (Robert De Niro aqui, Marlon Brando no primeiro filme). Vencedor de seis Oscars, é um daqueles raros filmes onde tudo e todos os envolvidos, deram o seu melhor, o que, considerando o talento envolvido, os resultados são obrigados a ser este impressionante e monumental filme.

7e45c98255d2640f3c180f25cea44832a781ad76d3af926a90e25ea9b4b58da5

5. O Sol é Para Todos

Baseado no romance vencedor do Prêmio Pulitzer de Harper Lee, a adaptação cinematográfica de 1963 O Sol é Para Todos é tão aclamado como o material que o originou. O Advogado Atticus Finch tornou-se o papel definitivo da carreira de Gregory Peck, e a história da defesa de um homem negro falsamente acusado de um crime na época da era da Depressão tornou-se um dos momentos decisivos no cinema e na literatura americana. Ele teceu-se no tecido da nossa história de forma tão completa que mesmo se você nunca leu o livro ou viu o filme, você ainda assim conhece personagens como Atticus Finch e Boo Radley.

0324e206318c10b92e130f790b0f7568a4f78d73802936ed16c417bca4a4fb05

4. Cinema Paradiso

O único filme estrangeiro a entrar no top 10, Cinema Paradiso, de 1988 é o filme italiano de Giuseppe Tornatore, é, simultaneamente, uma carta de amor ao cinema e uma exploração da memória. Ao saber da morte do proprietário da sala de cinema que ele frequentava quando criança, um cineasta olha para trás em seus dias de juventude e recorda como ele foi apresentado ao cinema e como sua amizade com o homem mais velho em forma de sua vida. Não só é lindo e comovente, depois de ganhar um Oscar em 1989, também foi muito importante para a indústria do cinema italiano, e é creditado com a revitalização dos negócios de sinalização. E tem uma pontuação de Ennio Morricone, que é sempre um bônus.

21fdf2ff5be58c23263b02845328d8b4b363cfd1e9d5a743083693861ee421f2

3. Uma Mulher Sob Influência

John Cassavetes é o melhor em criação de personagens duros e resistentes, e ele nunca fez isso melhor do que em Uma Mulher Sob Influência em 1974. Estrelado por sua esposa na vida real Gena Rowlands e Peter Falk como talvez a família disfuncional, o história é um retrato pungente, movimentada, intensa, e muitas vezes aterrorizante. Complexo e convincente, ele disseca as normas sociais, dinâmicas das famílias tradicionais, e papéis de gênero contemporâneos, entre outros, de uma forma perspicaz, empatia, mesmo bem-humorado. É emocionalmente desgastante para assistir, faz você se sentir como se você levou um soco no estômago, mas há uma razão muito boa sobre ela está no terceiro lugar dessa lista.

7d8727ae41b99de444e2a977e4ba7aba14f2d8d0965b5cf82ae6c5ee8416e1e2

2. O Poderoso Chefão

O filme épico de Francis Ford Coppola não é apenas um filme de gangster, é O filme de gângster. Houveram vários antes e depois, mas nenhum realmente chegaram ao nível da família Corleone. A transformação de Michael Corleone (Al Pacino) de criança de ouro para o relutante líder de uma família criminosa é um dos maiores narrativas americana que já foi colocada em um celuloide. Junto com os outros dois filmes da trilogia, especialmente o segundo, O Poderoso Chefão teve um impacto sem precedentes sobre a cultura do ano em que foi lançados, tão popular que sua influência ainda é amplamente sentida hoje em filmes e mais além.

790ef836a16e9b0098c8f9417fd574c7dc9d331beaf95dcf408a6c97cb0f9f4c1. Tootsie

E aqui estamos no número, e a escolha mais surpreendente em toda a maldita lista. Não me interpretem mal, eu adoro Tootsie, é um filme maravilhoso e Dustin Hoffman é tão bom como sempre e ainda se mantém bom. É só que eu não sei quantos de vocês votariam pra esse filme estar no primeiro lugar. Talvez o conto de um ator que se veste como uma mulher para conseguir um emprego em uma novela repercute profundamente com os atores em uma maneira que eu não sei nada sobre. O filme de 1982 de Sydney Pollack é grande e você deve vê-lo, mas antes disso, pergunte a si mesmo se você acha que é o melhor filme de todos os tempos.