Tag: Antigos

Ouso dizer que Sete Homens e Um destino está para o western da mesma que Vingadores está para os filmes de herói. Isso é, são responsáveis por consagrar um estilo até então subestimado. Ok, ok. Antes de Vingadores tivemos a trilogia Batman, do Nolan. Que foi sensacional. Mas os filmes de herói tiveram seu boom com a produção dos estúdios Marvel. E da mesma forma tivemos No Tempo das Diligências antes de 7 Homens e Um Destino (com um intervalo de 20 anos aí). Ambos os predecessores foram importantes para os seus gêneros, preparando terreno para o que viria a chamar atenção do público. Como disse um desconhecido amigo meu “os filmes de herói são os westerns do século 21”.

E falando de velho oeste e heróis (não, não é o Jonah Rex), dia 22 de setembro é estreia oficial do novo 7 Homens e Um Segredo por aqui. O que sabemos sobre este filme, seja esse novo ou sua versão dos anos 60? Vamos lá:

A começar pelo básico, 7 Homens é uma releitura do filme japonês Os 7 Samurais. Por sua vez, o épico japonês é uma adaptação dos bang-bags americanos para um cenário oriental, com samurais e katanas no lugar de cowboys e colts. Akira Kurosawa era um grande fã dos filmes de faroeste americano e fez sua própria versão oriental de um. Isso desmerece qualquer um dos dois filmes? De forma alguma. Ambos são excelentes.

Contudo, a crítica tem sido amarga para o recente 7 Homens, colocando-o como inferior ao seu “pai”. Eu não sei ainda. Não o vi.

Um possível motivo para o filme antigo ser mais apreciado, e aqui estou apenas supondo já que ainda não consegui ver o novo, é seu viés político que pode não ter sido transportado para nossa época. O filme dos anos 60 faz alegoria  forças externas que entram em um conflito que não lhes dizia respeito, sobre o pretexto de proteger os mais fracos. O grupo dos sete é peculiar para sua época, não sendo so tradicionais mocinho contra bandido. E sim bandido contra mercenários e pistoleiros que ignoravam a estrutura básica do “bem contra mau”. Pode parecer bobo, mas naquela época essa estrutura foi uma quebra no status quo dos roteiros.

Outra das pequenas mudanças foi nos personagens protagonistas. Aqui, no novo, temos 7 protagonistas de velho oestes, sendo  três deles um negro, um oriental e um índio. Talvez essa seja a forma de quebrar o padrão dos filmes de western atualmente, onde tanto se fala sobre representatividade. Eu sinceramente tenho fé que o novo será um grande filme, visto seu elenco. Denzel Washignton (dispensa apresentação) , Chris Pratt (Guardiões da Galáxia, Jurassic World) e Ethan Hawke (Trilogia Before, Boyhood, Predestination, etc) são atores que eu acredito terem muito potencial.

No mais, o que tenho a acrescentar é que 7 Homens e Um Destino foi um filme grande em sua época, e quero muito ver isso de novo. Afinal, que fã de western não gostaria de ver novos filmes de ban bang com as tecnologias que temos hoje?