Tag: 2018

Dirigido por João Salaviza e Renée Nader Messora, o filme foi rodado no Tocantins e produzido pelos mineiros Ricardo Alvez Junior e Thiago Macedo Correia. (📷 Entre Filmes / Divulgação)

O filme  Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de João Salaviza e Renée Nader Messora, conquistou na última sexta-feira, dia 18 de maio, o prêmio do júri da mostra “Um Certo Olhar” do Festival de Cannes. Há sete anos a categoria não contava com uma produção brasileira, e que teve Benício del Toro como presidente do júri. O filme foi ovacionado após sua exibição no Festival e os realizadores fizeram um protesto no tapete vermelho, antes do filme começar pedindo: “demarcação do território indígena” e “pelo fim do genocídio indígena”.

Sobre a premiação, João e René dizem, “O Brasil indígena é historicamente negado, silenciado, assassinado. Mas é justamente esse Brasil que sai exaltado de Cannes. São os Krahô quem ocupou este espaço com sua língua, seu corpo e seus espíritos. A importância deste reconhecimento transcende o gesto cinematográfico, até porque existem hoje no Brasil dezenas de diretoras e diretores indígenas que estão contando suas histórias e sendo donos de suas imagens. É maravilhoso estarmos aqui e é uma pequena revolução, mas a grande revolução terá acontecido quando esses cineastas estiverem ocupando também estes lugares.“.

Rodado ao longo de nove meses na aldeia Pedra Branca (Terra Indígena Krahô, no Tocantins), sem equipe técnica e em negativo 16mm, o filme acompanha Ihjãc, um jovem Krahô que, após um encontro com o espírito do seu falecido pai, se vê obrigado a realizar sua festa de fim de luto.

As filmagens foram precedidas por uma longa relação de Renée com o povo Krahô, que se iniciou em 2009. Desde então, a diretora trabalha com a comunidade, participando na mobilização do coletivo de cinegrafistas e fotógrafos indígenas Mentuwajê Guardiões da Cultura. O trabalho do grupo é focado numa utilização do audiovisual como instrumento para a autodeterminação e o fortalecimento da identidade cultural. Em 2014, João Salaviza conheceu os Krahô e, juntos durante longas estadias na aldeia, começaram a imaginar o que viria a ser o filme.

Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos é produzido por Ricardo Alves Jr. e Thiago Macêdo Correia, da Entre Filmes (responsável pela produção do longa Elon não Acredita na Morte), em coprodução com a portuguesa Karõ Filmes e a Material Bruto, de São Paulo.

Confira o cartaz: 

Longa-metragem ganha sessão de lançamento no Cine PE 2018. (📷 Divulgação)

A Paris Filmes divulgou o trailer de Mulheres Alteradas, filme brasileiro protagonizado por Deborah Secco, Alessandra Negrini, Maria Casadevall e Monica Iozzi. Baseado na obra da badalada cartunista argentina Maitena, sucesso editorial nos anos 1990, o filme marca a estreia do cineasta Luis Pinheiro (Que Monstro te Mordeu) na direção. A produção, que só entra em circuito comercial em 21 de junho, terá exibição em 29 de maio, na abertura do Cine PE – Festival do Audiovisual, dentro da “Mostra Hors-Concours”.

A trama acompanha dilemas tragicômicos enfrentados pelas quatro protagonistas, amigas em diferentes fases da vida. Leandra (Casadevall) está na crise dos 30. Solteira, não aguenta mais a intensa vida noturna. Sua irmã Sônia (Iozzi) vive o oposto: casada e com dois filhos, sonha com uma noite de curtição. Marinati (Negrini) é uma advogada workaholic que se apaixona justo quando sua carreira está deslanchando. Por fim, Keka (Secco) está ansiosa pela viagem que programou para salvar seu casamento. Completam o elenco os atores Sérgio Guizé e Daniel Boaventura, com participações de Mário Gomes, Patricya Travassos, Sueli Franco, Stepan Nercessian e muitos outros.

Assista ao trailer: 


De 29 de maio a 4 de junho, o CINE PE Festival do Audiovisual exibe 06 longas e 24 curtas de todo o país em suas três mostras competitivas. (📷 Felipe Souto Maior / Divulgação)

Uma das maiores vitrines da produção audiovisual brasileira, o CINE PE – Festival do Audiovisual chega a sua 22ª edição com programação plural, diversidade de linguagens e narrativas. De 29 de maio a 4 de junho, o tradicional Cinema São Luiz será, novamente, o palco para as exibições de produções de todo o país. Dos 503 inscritos para as mostras competitivas, número que supera as inscrições de 2017, que recebeu 473 candidatos, seis longas-metragens de ficção e documentários estarão juntos na Mostra Competitiva de Longas-Metragens, oito títulos na Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Pernambucanos e dezesseis na Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Nacionais.

Os seis longas nacionais selecionados para a mostra competitiva foram Os Príncipes, de Luiz Rosemberg Filho (RJ); Henfil, de Angela Zoé (RJ); Meu Tio e o Joelho de Porco,de Rafael Terpins (SP); Marcha Cega, de Gabriel Di Giacomo (SP); Christabel, de Alex Levy-Heller (RJ); e Dias Vazios, de Robney Bruno Almeida (GO).  

Fora de competição, a Mostra Hors-Concours recebe na noite de abertura do CINE PE 2018 a estreia nacional do filme Mulheres Alteradas, de Luis Pinheiro (SP), distribuído pela Paris Filmes, com elenco estrelado por nomes como Deborah Secco, Alessandra Negrini, Maria Casadevall, Monica Iozzi, Sérgio Guizé e Daniel Boaventura. O filme é uma comédia adaptada dos quadrinhos de Maitena, onde os caminhos de quatro mulheres se cruzam em situações típicas do universo feminino da autora. Na mesma noite será exibido o curta em animação Desculpe, me afoguei, de Hussein Nakhal e David Hachby (RJ), também dentro da mostra Hors-Concours. Esse curta é uma co-produção internacional da ONG Médicos Sem Fronteiras e do Studio Kawakeb, de Beirute, no Líbano. Foi inspirado em uma carta, alegadamente encontrada junto ao corpo de uma pessoa que se afogou no mar Mediterrâneo.

Realizado por Sandra Bertini, diretora da produtora BPE, o 22º Cine PE tem na curadoria dos filmes três profissionais ligados ao audiovisual. A consultora e representante comercial da empresa CiaRio Edina Fujii, reconhecida e responsável por ações que revolucionaram a produção cinematográfica nacional, além do crítico e programador do circuito Cine Materna Edu Fernandes e do crítico e palestrante de cinema Danilo Calazans.

Quando nos propusemos a assumir a curadoria do Cine PE 2018, nosso propósito sempre foi criar uma programação que resultasse em uma edição memorável do festival, em respeito a sua longa história no calendário audiovisual brasileiro. Com isso em mente, procuramos por filmes que imaginamos render debates pertinentes durante o evento. Outro farol em nossas escolhas foi a diversidade, um elemento essencial quando se pensa não apenas em cinema brasileiro, mas em qualquer tipo de produção cultural contemporânea. Por isso, miramos em um panorama amplo de realizadores e filmes, com uma seleção que enxerga gêneros, orientações sexuais, etnias, regiões, gerações e linguagens“, destaca Edu Fernandes.

O Júri Oficial de cada categoria das mostras competitivas será constituído por cineastas, críticos, pesquisadores e artistas com comprovada experiência, que serão responsáveis por indicar os vencedores para as seguintes categorias do Troféu Calunga: categoria de longa-metragem (Melhor Filme de longa-metragem, Melhor Direção, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Trilha Sonora, Melhor Som, Melhor Montagem); categoria de curta-metragem (Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Trilha Sonora, Melhor Som, Melhor Montagem.

Além das categorias selecionadas pelo Júri Oficial, o público irá selecionar os premiados pelo Júri Popular. Este ano, pela primeira vez, o público poderá opinar por meio do aplicativo oficial do festival, que estará disponível a partir do dia 15 de maio nas plataformas Android e IOS. O app vai trazer todas as notícias sobre o CINE PE 2018 além de sinopses dos filmes, fichas técnicas e programação completa do festival.

Nesta 22ª edição o CINE PE homenageia as atrizes Cássia Kis Magro, pela sua competência e importância para o Audiovisual (Cinema e TV), e Kátia Mesel, pelos 50 anos de carreira e contribuição para o Cinema Pernambucano.

Como parte das homenagens a Kátia Mesel, o CINE PE promoverá a Mostra Kátia Mesel: 50 anos de Audiovisual, no dia 03 de junho, a partir das 14h, no Cinema São Luiz, com entrada franca. Na ocasião serão exibidos oito filmes mais conhecidos da diretora.

Além da atriz e da diretora, o Festival Audiovisual promove este ano uma homenagem institucional a Box Brazil, a maior programadora independente brasileira e única independente multicanal. Com distribuição no Brasil, Estados Unidos, Europa e África, a empresa conta com cinco canais em seu portfólio.

O CINE PE 2018 também abrirá espaço para a literatura com o lançamento do livro História do Cinema de Animação em Pernambuco, do doutor em Comunicação, Professor e Diretor Marcos Buccini. O livro é uma pesquisa inédita que mapeia a produção cinematográfica de animação do estado de Pernambuco e trata de assuntos como o impacto das tecnologias na produção cinematográfica, o perfil dos autores, suas opções estéticas e conceituais e dados do mercado. O lançamento será no hall de entrada do Cinema São Luiz, todos os dias (29/05 a 04/06), onde haverá um local para venda e autógrafo.

Os alunos das escolas públicas municipais e estaduais, mais uma vez, terão duas sessões especiais dentro da programação do CINE PE. A Mostra Infantil, fora de competição, irá exibir os filmes Detetives do Prédio Azul (D.P.A. – O Filme), de André Pellenz (Brasil),  e A Bailarina, de Eric Summer e Eric Warin (França), nas manhãs dos dias 31 de maio e 1 de junho, respectivamente, no Cinema São Luiz.

Este ano o Festival Audiovisual, em parceria com o PortoMídia, oferece o Workshop de Ilustração Digital aplicada ao Ambiente Cinematográfico, ministrado pelo professor Erick Frantto, professor nas áreas de Humanas, Designer Gráfico e Ilustrador. Será realizado nos dias 02 e 03 de junho, das 14h às 18h, no Hotel Nobile Executive, em Boa Viagem. Os interessados deverão se inscrever, por meio do SYMPLA, no período de 14 a 24 de maio. Não será cobrada nenhuma taxa no ato da inscrição e serão disponibilizadas 25 vagas.

Todas as sessões e a cerimônia de encerramento serão no Cinema São Luiz, um dos últimos grandes cinemas de rua do país, construído em 1952 em Boa Vista, às margens do Rio Capibaribe. Tombado como patrimônio histórico e revitalizado em 2008, o cinema tem capacidade para mil pessoas. A bilheteria do festival será de responsabilidade do São Luiz e o faturamento revertido para a manutenção do espaço.

A edição de número 22 do CINE PE traz ainda uma grande novidade com o propósito de ampliar os horizontes do festival: o CINE PE MERCADO E SEMINÁRIOS.

SERVIÇO – 22º Cine PE – Festival do Audiovisual
De 29 de maio a 4 de junho de 2018, a partir das 19h30.

SESSÕES
Local: Cinema São Luiz (Rua da Aurora, 175, Boa Vista, Recife-PE)
Ingressos: Meia-entrada R$ 5,00 (Preço único)
Informações: 81-3461.2765 http://www.festivalcinepe.com.br/[email protected] 

O filme vai concorrer na “Quinzena dos Realizadores”, mostra paralela à competição principal. (📷 Divulgação)

O curta-metragem O Órfão, escrito e dirigido por Carolina Markowicz e produzido por Mayra Faour Auad e Mario Peixoto, da YOURMAMA, será um dos representantes do Brasil no Festival de Cannes 2018. O filme vai concorrer na “Quinzena dos Realizadores”, mostra paralela à competição principal. Inspirado em uma história real, O Órfão narra a história de Jonathas, adotado e depois devolvido por causa do seu “jeito diferente”. Kauan Alvarenga, Clarisse Abujamra, Georgina Castro, Ivo Müller e Julia Costa integram o elenco. 

Esta será a 50ª edição da mostra “Quinzena dos Realizadores”, criada com o objetivo de ajudar cineastas e contribuir para a sua descoberta pelos críticos e pelos públicos. A programação da mostra acontecerá entre os dias 9 e 19 de maio.

Carolina codirigiu o curta-metragem 69-Praça da Luz, vencedor do Festival do Rio de 2008. Edifício Tatuapé Mahal, outro curta da diretora, teve sua estreia no Festival Internacional de Toronto, no Canadá, em 2014, assim como Namoro à Distância – que, além de Toronto, fez parte da seleção oficial do SXSW. Atualmente, desenvolve seu primeiro longa-metragem, em fase de captação, que também será produzido pela YOURMAMA. “‘O Órfão’ foi pensado e realizado com muito amor. A estreia na Quinzena, em Cannes, não poderia ter trazido mais alegria e orgulho”, comenta Carolina.

Assista ao trailer: 

Intensa mistura de romance e drama chega ao Home Vídeo: “Me Chame Pelo Seu Nome”. Vencedor na categoria Melhor Roteiro Adaptado, com mais três indicações, incluíndo melhor filme! (📷 Sony Pictures / Divulgação)

Um dos grandes nomes do Oscar 2018 chega em Blu-ray, DVD e Formato Digital no NET NOW, Google Play, iTunes e outros no próximo dia 18 de Abril! Me Chame Pelo Seu Nome recebeu quatro indicações ao Oscar deste ano, entre elas Melhor Filme, Melhor ator com Timothée Chalamet, Melhor Roteiro Adaptado, categoria na qual foi o vencedor, e Melhor Canção.

É verão de 1983 no Norte da Itália em Me Chame Pelo Seu Nome, e Elio Perlman (Timothée Chalamet), um garoto ítalo-americano de 17 anos, passa seus dias na casa de campo de sua família, datada do século 17, preguiçosamente transcrevendo música e flertando com sua amiga Marzia. Um dia, Oliver (Armie Hammer), um charmoso pesquisador americano de 24 anos, que está fazendo doutorado, chega na cidade para trabalhar como estagiário de verão encarregado de ajudar o pai de Elio (Michael Stuhlbarg), um renomado professor especializado em cultura greco-romana. Em meio ao esplendor ensolarado desse cenário, Elio e Oliver descobrem a beleza inebriante do desejo despertado ao longo de um verão que mudará suas vidas para sempre.

Me Chame Pelo Seu Nome tem Luca Guadagnino na direção e a brasileira RT Features na produção do filme.

DVD Colorido
Duração: 132 minutos
Formato de tela de filme: Widescreen 1.85:1 Anamórfico
Áudio: INGLÊS (DD 5.1), ESPANHOL (DD 5.1), PORTUGUÊS (DD 5.1)
Legendas: INGLÊS e INGLÊS (SDH), ESPANHOL, PORTUGUÊS
Preço sugerido: R$ 39,00
Data de lançamento: 18 de Abril de 2018
Classificação indicativa: 14 anos
Bônus: Comentário em Áudio; Imagens da Itália: A Produção de Call Me by Your Name; Em Conversa com Armie Hammer, Timothée Chalamet; Michael Stuhlbarg & Luca Guadagnino; Trailers

Blu-ray Simples
Duração: 132 minutos
Formato de tela de filme: Widescreen 1.85:1
Áudio: INGLÊS (DTS HD-MA 5.1), ESPANHOL (DD 5.1), PORTUGUÊS (DTS HD-MA 5.1)
Legendas: INGLÊS e INGLÊS (SDH), ESPANHOL, PORTUGUÊS
Preço sugerido: R$ 49,90
Data de lançamento: 18 de Abril de 2018
Classificação indicativa: 14 anos
Bônus: Comentário em Áudio; Imagens da Itália: A Produção de Call Me by Your Name; Em Conversa com Armie Hammer, Timothée Chalamet; Michael Stuhlbarg & Luca Guadagnino; “Mystery of Love” – Vídeo Musical de Sufjan Stevens; Trailers

Arnold Schwarzenegger é indestrutível em filme de 2015. (📷 Melinda Sue Gordon / Paramount Pictures)

Arnold Schwazernegger e Emilia Clarke chegam em home entertainment com o filme O Exterminador do Futuro: Gênesis em uma versão especial em Steelbook no próximo dia 18 de Abril, recheado de bônus especiais!

Em O Exterminador do Futuro: Gênesis, a resistência humana contra as máquinas é comandada por John Connor (Jason Clarke). Ao saber que a Skynet enviou um exterminador ao passado com o objetivo de matar sua mãe, Sarah Connor (Emilia Clarke), antes de seu nascimento, John envia o sargento Kyle Reese (Jai Courtney) de volta ao ano de 1984, na intenção de garantir a segurança dela. Entretanto, ao chegar Reese é surpreendido pelo fato de que Sarah tem como protetor outro exterminador T-800 (Arnold Schwarzenegger), enviado para protegê-la quando ainda era criança.

O Exterminador do Futuro: Gênesis é o quinto filme da série. Schwarzenegger retorna no papel principal de O Exterminador. No elenco há ainda Emilia Clarke, Jason Clarke, Jai Courtney, Dayo Okeniyi, Byung-hun Lee, Matt Smith e J.K. Simmons.

 📷 Paramount Pictures

Blu-ray Simples (Steelbook)
Gênero:
Ação
Duração:
126 minutos
Formato de Tela:
Widescreen 2.40:1
Áudio:
Inglês (Dolby Atmos), Espanhol (DD 5.1), Português (DD 5.1)
Legenda:
Inglês e Inglês (SDH), Espanhol, Português
Classificação Indicativa:
12 anos
Data de Lançamento:
18 de Abril de 2018
Preço Sugerido:
R$ 79,90
Extras:
Dinâmica Familiar; Infiltração e Exterminação; Atualizações – Efeitos de O Exterminador Do Futuro Gênesis

A CCXP – Comic Con Experience, recordista mundial das comics con, realiza sua quinta edição entre os dias 06 e 09 de dezembro no São Paulo Expo, e dá início à venda de ingressos no próximo dia 05 de abril.

A edição comemorativa de cinco anos deve ser a maior até agora, e os ingressos podem ser adquiridos pelo site do evento e parcelados em até 10 vezes sem juros* ou à vista por boleto. O benefício da meia-entrada é estendido a todos que doarem um livro – entregue em bom estado de conservação na entrada do evento –, que posteriormente será doado à Prefeitura de São Paulo. A meia-entrada é também garantida por lei aos estudantes com posse de carteirinha, idosos, aposentados, professores da rede municipal e estadual de São Paulo e portadores de necessidades especiais.

O ingresso EPIC Experience teve um upgrade e estará disponível a partir do dia 05 de abril por R$ 1.099,99**. Além de participar do Spoiler Night e entrar uma hora antes da abertura dos portões durante os quatro dias, as novidades são: o kit EPIC, com uma camiseta CCXP, um pôster oficial do evento, um pôster com arte exclusiva do Bane Deluxe Art Scale 1/10 By Ivan Reis, um pin CCXP, um pin Iron Studios e um cordão, além de desconto de 10% nas lojas Mundo Geek, Harry Potter, Oficial CCXP e Chiaroscuro Studios dentro do festival, e um voucher que dá direito a uma foto ou um autógrafo com um dos artistas convidados do evento (mais informações em breve).

O FULL Experience inclui tudo que o EPIC tem e mais: entrada VIP, pôster oficial do evento autografado pelo artista, acesso ao VIP Lounge com alimentação e serviço de concierge, entrada exclusiva no auditório principal (Thunder) com lugar reservado e garantido, colecionáveis exclusivos da Iron Studios e fotos e autógrafos com quatro artistas convidados do evento por R$ 7.499,99**.

A CCXP18 repete a grande novidade apresentada no ano passado: a Spoiler Night, uma visita ao evento um dia antes da abertura para o público. Ela acontece no dia 05 de dezembro das 18 às 21h, em que convidados, imprensa e pessoas que adquirem os pacotes EPIC Experience e FULL Experience poderão conhecer as atrações e novidades de 2018.

O CCXP Unlock, evento que mostra os bastidores da indústria do entretenimento, também tem novidades: acontece dois dias antes do evento, durante a montagem, dias 04 e 05. Os ingressos também estarão disponíveis no site oficial por R$ 1.499,99**. Em 2017 o evento recebeu mais de 30 convidados nacionais e internacionais, como Miguel Vives, Country Manager da The Walt Disney Company Brasil; Rickey Purdin, Head-Hunter da Marvel; Alice Braga, atriz e produtora; Marcos Mion, apresentador; KondZilla, roteirista e diretor recém-contratado pela Netflix, entre muitos outros. O CCXP Unlock dá direito à Spoiler Night e entrada uma hora antes da abertura para o público geral nos quatro dias de CCXP. A programação de 2018 será divulgada em breve.

A CCXP, que já é a maior comic con do mundo, terá uma edição histórica em 2018. Vamos fazer a maior CCXP de todos os tempos para comemorar e agradecer aos nossos fãs. Estamos preparando um grande festival de cultura pop, com novidades e atrações que vão surpreender até mesmo aqueles que já frequentam o evento nestes cinco anos de história.“, afirma Roberto Fabri, diretor de marketing e experiências da CCXP.

Os horários da CCXP18 foram mantidos como no ano passado:

  • Quinta-feira (06 de dezembro) – 12h às 21h
  • Sexta-feira (07 de dezembro) – 12h às 21h
  • Sábado (08 de dezembro) – 11h às 21h
  • Domingo (09 de dezembro) – 11h às 20h

Confira os preços do primeiro lote (meia-entrada):

  • Quinta-feira (06 de dezembro) – R$ 89,99
  • Sexta-feira (07 de dezembro) – R$ 119,99
  • Sábado (08 de dezembro) – R$ 159,99
  • Domingo (09 de dezembro) – R$ 149,99
  • Pacote 4 dias – R$ 429,99

* Pagamentos em cartão de crédito podem ser parcelados em até 6x ou em até 10x para valores acima de R$ 1.000,00 (Mastercard e Visa). Boleto apenas à vista.

**Os valores dos ingressos mencionados não possuem meia-entrada.

Assista ao vídeo promocional:

A lista dos indicados ao Oscar® 2018 já foi divulgada e o Telecine saiu na frente: exibirá 22 dos filmes que estão concorrendo à 90ª edição da maior premiação de cinema do mundo. O evento acontecerá no dia 4 de março, em Los Angeles. E o esquenta para a cerimônia já começou no Dá um Play, canal do Telecine no Youtube. Os apresentadores Caio Muniz, Klaus Schmaelter e Moisés Liporage recebem o crítico Renato Hermsdorff, do AdoroCinema, para um bate-papo sobre os favoritos às estatuetas.

Maior indicado do ano, o drama A Forma da Água de Gullermo del Toro, concorre a 13 estatuetas. O filme, estrelado por Octavia Spencer, Sally Hawkins, Michael Shannon e Richard Jenkins, chega aos cinemas no próximo dia 1º de fevereiro.

 

 

 

Também já estão confirmados na Rede os seguintes indicados: Três Anúncios Para um Crime; Trama Fantasma; O Destino de uma Nação; Lady Bird – A Hora de Voar; Corra!; Star Wars: Os Últimos Jedi; The Post – A Guerra Secreta; Eu, Tonya; O Poderoso Chefinho; Doentes de Amor; Viva – A Vida É uma Festa; O Touro Ferdinando; Planeta dos Macacos: A Guerra; O Rei do Show; Victoria & Abdul – O Confidente da Rainha; O Insulto; Extraordinário e Corpo e AlmaPara completar a lista, já estão no ar e disponíveis no Telecine Play o filmes Logan, A Bela e a Fera e Guardiões da Galáxia Vol. 2.

Assista ao vídeo:

Vai ter Brasil no Festival de Berlim 2018! \o/\o/\o/

Um dos filmes selecionados para a Mostra Panorama da 68ª edição do Festival de Berlim é Tinta Bruta (Hard Paint), segundo longa-metragem dos diretores Filipe Matzembacher e Marcio Reolon (Beira-Mar).

No filme, um jovem chamado Pedro (Shico Menegat) vive um momento complicado, ele responde a um processo criminal ao mesmo tempo em que precisa lidar com a mudança da irmã, sua única amiga. Como forma de catarse, ele assume o codinome “GarotoNeon” e passa a se apresentar anonimamente na internet dançando nu na escuridão do seu quarto, coberto apenas por uma tinta fluorescente.

O Festival acontece entre os dias 15 e 25 de fevereiro. No Brasil, o longa será distribuído pela Vitrine Filmes.

Tinta Bruta ainda não tem data de estreia definida.

Confira o cartaz:

Divulgação

Na noite desta quinta-feira (11/01), aconteceu a cerimônia do Critics’ Choice Awards 2018. O prêmio escolhido por críticos de cinema e TV é considerado um termômetro para o Oscar, maior premiação do mundo cinematográfico.

A entrega dos prêmios aconteceu em Santa Monica, no estado americano da Califórnia. A apresentação ficou por conta da atriz Olivia Munn.

Entre os vencedores, A Forma da Água, do diretor mexicano, Guillermo Del Toro, se destacou. Ao todo, ganhou quatro estatuetas, incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Direção de Arte e Melhor Trilha Sonora.

Já nas na parte televisão, o grande sucesso foi a Big Little Lies, que também ganhou em quatro categorias. A trama foi eleita Melhor Série Limitada, Melhor Atriz em Série Limitada, para Nicole Kidman, Melhor Ator Coadjuvante em Série Limitada, para Alexander Skarsgård (irmão de Bill Skarsgård, o palhaço It), e Melhor Atriz Coadjuvante em Série Limitada, para Laura Dern.

Confira abaixo os vencedores em todas as categorias.

CINEMA:

Melhor Filme
Doentes de Amor
Me Chame Pelo Seu Nome
O Destino de uma Nação
Dunkirk
Projeto Flórida
Corra!
Lady Bird — É Hora de Voar
The Post — A Guerra Secreta
A Forma da Água
Três Anúncios para um Crime

Melhor Ator
Timothée Chalamet — Me Chame Pelo Seu Nome
James Franco — Artista do Desastre
Jake Gyllenhaal — O Que te faz Mais Forte
Tom Hanks — The Post — A Guerra Secreta
Daniel Kaluuya — Corra!
Daniel Day-Lewis — Trama Fantasma
Gary Oldman — O Destino de uma Nação

Melhor Atriz
Jessica Chastain — A Grande Jogada
Sally Hawkins — A Forma da Água
Frances McDormand — Três Anúncios para um Crime
Margot Robbie — Eu, Tonya
Saoirse Ronan — Lady Bird — É Hora de Voar
Meryl Streep — The Post — A Guerra Secreta

Melhor Ator Coadjuvante
Willem Dafoe — Projeto Flórida
Armie Hammer — Me Chame Pelo Seu Nome
Richard Jenkins — A Forma da Água
Sam Rockwell — Três Anúncios para um Crime
Patrick Stewart — Logan
Michael Stuhlbarg — Me Chame Pelo Seu Nome

Melhor Atriz Coadjuvante
Mary J. Blige — Mudbound
Hong Chau — Pequena Grande Vida
Tiffany Haddish — Girls Trip
Holly Hunter — Doentes de Amor
Allison Janney — Eu, Tonya
Laurie Metcalf — Lady Bird – É Hora de Voar
Octavia Spencer — A Forma da Água

Melhor Ator ou Atriz Jovem
Mckenna Grace — Um Laço de Amor
Dafne Keen — Logan
Brooklynn Prince — Projeto Flórida
Millicent Simmonds — Sem Fôlego
Jacob Tremblay — Extraordinário

Melhor Elenco
Dunkirk
Lady Bird — É Hora de Voar

Mudbound
The Post — A Guerra Secreta
Três Anúncios para um Crime

Melhor Diretor
Guillermo Del Toro — A Forma da Água
Greta Gerwig — Lady Bird — É Hora de Voar
Martin McDonagh — Três Anúncios para um Crime
Christopher Nolan — Dunkirk
Luca Guadagnino — Me Chame Pelo Seu Nome
Jordan Peele — Corra!
Steven Spielberg — The Post — A Guerra Secreta

Melhor Roteiro Original
Guillermo del Toro e Vanessa Taylor — A Forma da Água
Greta Gerwig — Lady Bird — É Hora de Voar
Emily V. Gordon e Kumail Nanjiani — Doentes de Amor
Liz Hannah e Josh Singer — The Post — A Guerra Secreta
Martin McDonagh — Três Anúncios para um Crime
Jordan Peele — Corra!

Melhor Roteiro Adaptado
James Ivory — Me Chame Pelo Seu Nome
Scott Neustadter e Michael H. Weber — Artista do Desastre
Dee Rees and Virgil Williams — Mudbound
Aaron Sorkin — A Grande Jogada
Jack Thorne, Steve Conrad, Stephen Chbosky — Extraordinário

Melhor Fotografia
Roger Deakins — Blade Runner 2049
Hoyte van Hoytema — Dunkirk
Dan Laustsen — A Forma da Água
Rachel Morrison — Mudbound
Sayombhu Mukdeeprom — Me Chame Pelo Seu Nome

Melhor Direção de Arte
Paul Denham Austerberry, Shane Vieau, Jeff Melvin — A Forma da Água
Jim Clay, Rebecca Alleway — Assassinato no Expresso do Oriente
Nathan Crowley, Gary Fettis — Dunkirk
Dennis Gassner, Alessandra Querzola — Blade Runner 2049
Sarah Greenwood, Katie Spencer — A Bela e a Fera
Mark Tildesley, Véronique Melery — Trama Fantasma

Melhor Edição
Michael Kahn, Sarah Broshar — The Post — A Guerra Secreta
Paul Machliss, Jonathan Amos — Em Ritmo de Fuga
Lee Smith — Dunkirk
Joe Walker — Blade Runner 2049
Sidney Wolinsky — The Shape of Water

Melhor Figurino 
Renée April — Blade Runner 2049
Mark Bridges — Trama Fantasma
Jacqueline Durran — A Bela e a Fera
Lindy Hemming — Mulher-Maravilha
Luis Sequeira — A Forma da Água

Melhor Cabelo e Maquiagem
A Bela e a Fera
O Destino de uma Nação
Eu, Tonya
A Forma da Água
Extraordinário

Melhores Efeitos Visuais
Blade Runner 2049
Dunkirk
A Forma da Água
Thor: Ragnarok
Planeta dos Macacos: A Guerra
Mulher-Maravilha

Melhor Animação
The Breadwinner
Viva — A Vida é uma Festa
Meu Malvado Favorito 3
LEGO Batman: O Filme
Com amor, Van Gogh

Melhor Filme de Ação
Em Ritmo de Fuga
Logan
Thor: Ragnarok
Planeta dos Macacos: A Guerra
Mulher-Maravilha

Melhor Filme de Comédia
Doentes de Amor
Artista do Desastre
Girls Trip
Eu, Tonya
Lady Bird — É Hora de Voar

Melhor Ator de Comédia
Steve Carell — A Guerra dos Sexos
James Franco — Artista do Desastre
Chris Hemsworth — Thor: Ragnarok
Kumail Nanjiani — Doenteshem de Amor
Adam Sandler — Os Meyerowitz: Família não se Escolhe

Melhor Atriz de Comédia
Tiffany Haddish — Girls Trip
Zoe Kazan — Doentes de Amor
Margot Robbie — Eu, Tonya
Saoirse Ronan — Lady Bird — É Hora de Voar
Emma Stone — A Guerra dos Sexos

Melhor Filme de Terror ou Ficção Científica
Blade Runner 2049
Corra!
It — A Coisa
A Forma da Água

Melhor Filme em Língua Estrangeira
120 Batimentos por Minuto
Uma Mulher Fantástica
First They Killed My Father
Em Pedaços
The Square — A Arte da Discórdia
Thelma

Melhor Canção Original
Evermore — A Bela e a Fera
Mystery of Love — Me Chame Pelo Seu Nome
Remember Me — Viva — A Vida é uma Festa
Stand Up for Something — Marshall
This Is Me — O Rei do Show

Melhor Trilha Sonora
Alexandre Desplat — A Forma da Água
Jonny Greenwood — Trama Fantasma
Dario Marianelli — O Destino de uma Nação
Benjamin Wallfisch e Hans Zimmer — Blade Runner 2049
John Williams — The Post — A Guerra Secreta
Hans Zimmer — Dunkirk

TELEVISÃO:

Melhor Série de Drama
American Gods
The Crown
Game of Thrones
The Handmaid’s Tale
Stranger Things
This Is Us 

Melhor Ator em Série de Drama
Sterling K. Brown — This Is Us 
Paul Giamatti — Billions
Freddie Highmore — Bates Motel 
Ian McShane — American Gods 
Bob Odenkirk — Better Call Saul 
Liev Schreiber — Ray Donovan

Melhor Atriz em Série de Drama
Caitriona Balfe — Outlander 
Christine Baranski — The Good Fight 
Claire Foy — The Crown 
Tatiana Maslany — Orphan Black 
Elisabeth Moss — The Handmaid’s Tale 
Robin Wright — House of Cards 

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Drama
Bobby Cannavale — Mr. Robot 
Asia Kate Dillon — Billions 
Peter Dinklage — Game of Thrones 
David Harbour — Stranger Things 
Delroy Lindo — The Good Fight 
Michael McKean — Better Call Saul 

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Drama
Gillian Anderson — American Gods 
Emilia Clarke — Game of Thrones 
Ann Dowd — The Handmaid’s Tale 
Cush Jumbo — The Good Fight 
Margo Martindale — Sneaky Pete 
Chrissy Metz — This Is Us 

Melhor Série de Comédia
The Big Bang Theory
Black-ish
GLOW
The Marvelous Mrs. Maisel 
Modern Family
Patriot

Melhor Ator em Série de Comédia
Anthony Anderson — Black-ish
Aziz Ansari — Master of None 
Hank Azaria — Brockmire
Ted Danson — The Good Place
Thomas Middleditch — Silicon Valley 
Randall Park — Fresh Off the Boat

Melhor Atriz em Série de Comédia
Kristen Bell — The Good Place 
Alison Brie — GLOW 
Rachel Brosnahan — The Marvelous Mrs. Maisel 
Sutton Foster — Younger 
Ellie Kemper — Unbreakable Kimmy Schmidt 
Constance Wu — Fresh Off the Boat 

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia
Tituss Burgess — Unbreakable Kimmy Schmidt 
Walton Goggins — Vice Principals 
Sean Hayes — Will & Grace 
Marc Maron — GLOW 
Kumail Nanjiani — Silicon Valley 
Ed O’Neill — Modern Family

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia
Mayim Bialik — The Big Bang Theory 
Alex Borstein — The Marvelous Mrs. Maisel 
Betty Gilpin — GLOW 
Jenifer Lewis — Black-ish 
Alessandra Mastronardi — Master of None
Rita Moreno — One Day at a Time 

Melhor Série Limitada
American Vandal 
Big Little Lies
Fargo
Feud: Bette and Joan
Godless
The Long Road Home 

Melhor Filme Para a TV
Flint 
I Am Elizabeth Smart
A Vida Imortal de Henrietta Lacks
Sherlock: The Lying Detective
O Mago das Mentiras 

Melhor Ator em Série Limitada ou Filme para a TV
Jeff Daniels — Godless 
Robert De Niro — O Mago das Mentiras 
Ewan McGregor — Fargo 
Jack O’Connell — Godless 
Evan Peters — American Horror Story: Cult 
Bill Pullman — The Sinner 
Jimmy Tatro — American Vandal

Melhor Atriz em Série Limitada ou Filme para a TV
Jessica Biel — The Sinner 
Alana Boden — I Am Elizabeth Smart 
Carrie Coon — Fargo 
Nicole Kidman — Big Little Lies 
Jessica Lange — Feud: Bette and Joan 
Reese Witherspoon — Big Little Lies 

Melhor Ator Coadjuvante em Série Limitada ou Filme Para a TV
Johnny Flynn — Genius 
Benito Martinez — American Crime 
Alfred Molina — Feud: Bette and Joan 
Alexander Skarsgård — Big Little Lies 
David Thewlis — Fargo 
Stanley Tucci — Feud: Bette and Joan 

Melhor Atriz Coadjuvante em Série Limitada ou Filme para a TV
Judy Davis — Feud: Bette and Joan 
Laura Dern — Big Little Lies 
Jackie Hoffman — Feud: Bette and Joan 
Regina King — American Crime 
Michelle Pfeiffer — O Mago das Mentiras 
Mary Elizabeth Winstead — Fargo

Melhor Talk Show
Ellen
Harry
Jimmy Kimmel Live! 
The Late Late Show with James Corden
The Tonight Show Starring Jimmy Fallon
Watch What Happens Live with Andy Cohen 

Melhor Série Animada
Archer 
Bob’s Burgers
BoJack Horseman
Danger & Eggs
Rick and Morty 
The Simpsons 

Melhor Reality Show Não Estruturado
Born This Way 
Ice Road Truckers
Intervention
Live PD
Ride with Norman Reedus
Teen Mom 

Melhor Reality Show Estruturado
The Carbonaro Effect 
Fixer Upper
The Profit
Shark Tank 
Undercover Boss
Who Do You Think You Are? 

Melhor Reality Show de Competição
America’s Got Talent 
Chopped
Dancing with the Stars
Project Runway
RuPaul’s Drag Race
The Voice 

Melhor Apresentador ou Apresentadora de Reality Show
Ted Allen — Chopped 
Tyra Banks — America’s Got Talent 
Tom Bergeron — Dancing with the Stars 
Cat Deeley — So You Think You Can Dance 
Joanna and Chip Gaines — Fixer Upper
RuPaul — RuPaul’s Drag Race 

Na noite deste domingo, 07 de janeiro, promovida pela Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood (HFPA, na sigla inglês), aconteceu a cerimônia da 75ª edição do Globo de Ouro, em Los Angeles. Com apresentação de Seth Meyers, a disputa tradicionalmente dá largada na temporada de prêmios.

Logo no famoso red carpet (tapete vermelho), gerou expectativa não pelos glamorosos vestidos das atrizes, mas pela campanha do Time´s Up, entidade recém-criada por mulheres que trabalham na indústria cinematográfica para lutar contra o assédio e a desigualdade de gênero no ambiente de trabalho.

Com o endosso de mulheres como a roteirista Shonda Rhimes e as atrizes Reese Witherspoon e Meryl Streep, o Time´s Up lançou sua primeira grande ação: as convidadas para o Globo de Ouro deste ano usassem o preto.

O movimento surgiu diante da leva de denúncias que continuam atigindo alguns dos homens mais poderosos de Hollywood. O caso mais emblemático e grave, até o momento, foi com o ex-produtor Harvey Weinstein, sócio da The Weinstein Company. Após anos de prestígios, Weinstein se viu no centro de um artigo no The New York Times, revelando que, por anos, o produtor assediou atrizes e funcionárias da antiga Miramax, hoje TWC, empresas das quais é cofundador. A reportagem fez com que celebridades do porte de Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie e Cara Delevingne rompessem o silêncio e contassem as intimidações que todas sofreram por parte de Weinstein.

Todavia, a campanha do Time´s Up não foi unanimidade. Uma das atrizes a acusar o assédio de Weinstein, Rose McGowan, conhecida pelo seu papel na série Charmed, acusou o gesto de usar preto como hipocrisia, no Twitter. A atriz Blanca Blanco furou o protesto e não vestiu preto. No Twitter, respondeu as críticas. No post, argumentou que “O problema é maior do que a cor do meu vestido“.

A modelo e atriz Barbara Meier, que também optou por não aderir à campanha, havia publicado um texto sobre sua escolha antes da premiação. No instagram, se justificou: “Muitas mulheres vão vestir preto esta noite para apoiar o movimento ‘Time’s Up’. Eu acho uma grande e extremamente importante iniciativa. Entretanto, eu decidi usar um vestido colorido esta noite. Se queremos que esse seja o Globo de Ouro das mulheres fortes que defendem seus direitos, eu acho, que é o caminho errado não vestirmos qualquer roupa sexy ou deixar que as pessoas levem nosso prazer de mostrar nossa personalidade através da moda. Estamos lutando há muito tempo pela liberdade de vestir o que quisermos. Se restringirmos isso, porque alguns homens não podem controlar a si mesmo, isso é um enorme passo atrás, na minha opinião. Nós não devemos ter que vestir preto para sermos levadas a sério. Mulheres devem brilhar, serem coloridas e cintilantes. E para deixar claro: Muitas coisas ruins aconteceram e não devem acontecer nunca mais”.

Durante a cerimônia, bem-humorado, como deve ser todos os anfitriões, Seth Meyers teve a missão de ser engraçado ao tratar assuntos gravíssimos e pesados, como o assédio sexual. “Quem precisa apresentar outras premiações está me olhando como se eu fosse o primeiro cachorro enviado à Lua”, disse. Optou por não deixar nada de fora. Citou nominalmente o produtor Harvey Weinstein e disse que ele “voltará dentro de 20 anos para ser a primeira pessoa vaiada durante o segmento in memoriam”. Um murmúrio percorreu o salão do hotel Beverly Hilton. “Sim, vai soar desse jeito.” Os risos indicaram que Weinstein já morreu para este mundo. Houve muitas outras brincadeiras sobre assédio sexual.

A atriz e apresentadora Oprah Winfrey, foi a grande homenageada da noite, pelo conjunto da sua obra. Recebeu o prêmio Cecil B. DeMille. Ela atuou em filmes como A Cor Púrpura (1985), Bem-Amada (1998), O mordomo da Casa Branca (2013) e Selma: Uma Luta Pela Igualdade (2014).

Em seu discurso, Winfrey adotou um tom de reivindicação, e com um grande toque humano, em que tratou dos assédios e abusos sexuais ocorridos em Hollywood e enquadrou o tema em um contexto mais amplo – garantindo que se trata de um problema que transcende culturas, espaços geográficos, raças, religiões, posições políticas ou local de trabalho.

“[…]Então, eu quero que todas as garotas assistindo aqui, agora, que saibam que um novo dia está no horizonte. E que quando este novo dia finalmente chegar, será por causa de muitas mulheres magníficas, muitas delas aqui nesta sala esta noite, e algum homens fenomenais, lutando duro para ter certeza de que elas se tornem as líderes que nos levem a um tempo em que ninguém jamais tenha de dizer ‘Eu também’ novamente.” – Esbravejou a homenageada, ao falar sobre a campanha #MeToo (Eu também), que denuncia os escândalos sexuais.

No clima dos discursos sem meias palavras, Natalie Portman foi sensacional. Ao anunciar o prêmio de Melhor Diretor, a atriz, ao lado de Ron Howard, alfinetou os filiados do Globo de Ouro, quando lembrou da falta de nomes femininos na lista dos indicados da categoria: “Aqui estão os indicados, todos do sexo masculino, a Melhor Direção”. – Alfinetou Portman.

Ao final, Big little lies, The Handmaid’s Tale, Três Anúncios Para um Crime, Lady Bird – A Hora de Voar, Guillermo Del Toro, Nicole Kidman, Elisabeth Moss, Sam Rockwell, Gary Oldman e Saoirse Ronan foram alguns dos vencedores. Entre protestos e glamour, o Globo de Ouro mostrou para o mundo a fachada que todos vivem em Hollywood. Sim, eles têm teto de vidro.

Confira os vencedores:

CINEMA

Melhor Filme de Drama:
“Três Anúncios Para um Crime”

Melhor Ator em Filme de Drama:
Gary Oldman – “O Destino de Uma Nação”

Melhor Atriz em Filme de Drama:
Frances McDormand – “Três Anúncios Para um Crime”

Melhor Filme de Comédia ou Musical:
“Lady Bird: É Hora de Voar”

Melhor Ator em Filme de Comédia ou Musical:
James Franco – “Artista do Desastre”

Melhor Atriz em Filme de Comédia ou Musical:
Saoirse Ronan – “Lady Bird: É Hora de Voar”

Melhor Ator Coadjuvante em Filme:
Sam Rockwell – “Três Anúncios para um Crime”

Melhor Atriz Coadjuvante em Filme:
Allison Janney – “I, Tonya”

Melhor Diretor:
Guillermo del Toro – “A Forma da Água”

Melhor Roteiro:
“Três Anúncios Para um Crime”

Melhor Filme de Animação:
“Viva: A Vida É Uma Festa”

Melhor Trilha Sonora:
“A Forma da Água”

Melhor música original:
“This Is Me” – “O Rei do Show”

Melhor Filme Estrangeiro:
“Em Pedaços” (Alemanha)

TELEVISÃO

Melhor Série de Drama:
“The Handmaid’s Tale”

Melhor Ator em Série de Drama:
Sterling K. Brown – “This Is Us”

Melhor Atriz em Série de Drama:
Elisabeth Moss – “The Handmaid’s Tale”

Melhor Série de Comédia ou Musical:
“The Marvelous Mrs Maisel”

Melhor Ator em Série de Comédia ou Musical:
Aziz Ansari – “Master of None”

Melhor Atriz em Série de Comédia ou Musical:
Rachel Brosnahan – “The Marvelous Mrs. Maisel”

Melhor Minissérie ou Telefilme:
“Big Little Lies”

Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme:
Ewan McGregor – “Fargo”

Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme:
Nicole Kidman – “Big Little Lies”

Melhor Ator Coadjuvante em TV:
Alexander Skarsgård – “Big Little Lies”

Melhor Atriz Coadjuvante em TV:
Laura Dern – “Big Little Lies”

? NBC / Divulgação