Depois de ser demitido de Guardiões da Galáxia em julho do ano passado, público tem pedido e feito campanhas exigindo o retorno do diretor à franquia.

A decisão de recontratar Gunn foi ponderada e feita meses atrás, após conversas com a liderança do estúdio da Disney e a equipe da Marvel Studios.

Por que a mudança repentina? Após as polêmicas, o presidente da Walt Disney Studios, Alan Horn, se encontrou com Gunn em várias ocasiões para discutir a situação. Persuadido pelo pedido público de desculpas do diretor e por sua maneira de lidar com a situação, Horn decidiu reverter o rumo e restabelecer Gunn.

Foto/Reprodução

O retorno de Gunn aos Guardiões da Galáxia 3 ficou complicado quando ele assinou para escrever e dirigir a sequência do Esquadrão Suicida 2 para a Warner Bros e DC. A Marvel Studios concordou em iniciar a produção dos Guardiões da Galáxia Vol. 3 depois que Gunn completar o Esquadrão Suicida 2. Para tornar tudo mais fácil foi o fato de a Marvel Studios nunca ter se encontrado com nenhum outro diretor para Guardiões da Galáxia 3, apesar das especulações de que Taika Waititi (Thor: Ragnarock) poderia dirigir, acabou retornando para as mãos de Gunn.

Vale lembrar também que o diretor vai ser o primeiro à dirigir uma trilogia inteira na Marvel.

Fonte: Deadline