herói gay

Pantera Negra foi um marco na história dos filmes de super-heróis ao ser o primeiro filme do MCU com um protagonista negro. Capitã Marvel seguiu um caminho parecido, ao ser a primeira franquia de filmes da Marvel com uma heroína. Parece que a Marvel não quer parar por aí, e quer ainda mais diversidade e representatividade em seus filmes, e o próximo passo deve ser a introdução de um personagem LGBTQ, ou um ator, para o seu próximo projeto.

Segundo os rumores recentes, Chloe Zhao, diretora do filme dos Eternos estaria procurando um ator gay para o filme, o que abriu a discussão para a representatividade LGBTQ no MCU. Na premiere de Capitã Marvel, a Variety perguntou para a chefe de produção do estúdio Victoria Alonso, sobre a possibilidade de introduzir um herói gay em um futuro próximo. A produtora simplesmente respondeu:

“O mundo está preparado, o mundo está preparado”

Sobre os rumores do elenco do filme Eternos, Alonso não os confirmou. Porém, ela falou que está sim a procura de atores para o longa.

“Nós estamos procurando os melhores atores para o filme que nós podemos, e quando estivermos prontos para anunciar, eu prometo que iremos anunciar.” Disse Alonso.

No assunto sobre diversidade, Alonso continuou dizendo que o estúdio está totalmente a favor da ideia de continuar fazendo histórias com personagens que representem seu público.

“Por que nós não poderíamos? Por que não?”Disse Alonso. “Eu sou tão apaixonada por isso e vou te contar o porquê. Todo o sucesso do MCU é baseado em pessoas que são incrivelmente diferentes uma das outras. Por que não poderíamos fazer algo assim? Por que só poderíamos querer reconhecer um tipo de pessoa? Nossa audiência é mundial, é diversificada, é inclusiva. Se nós não irmos a fundo na questão da representatividade e da inclusão, nós não vamos mais fazer sucesso. Nosso objetivo é que todas as pessoas possam assistir e se sentir representadas em nossos filmes”.

Eternos é um futuro filme da Marvel Studios e ainda não possui data de estreia.

Veja também: Crítica | Capitã Marvel – Vale a pena?