7 Filmes complicados que você não vai entender de primeira

0
5065
Anúncio Publicitário
eraserhead.jpg
Eraserhead

  Se você está aqui, é certo que gosta de cinema, seja dos grandes lançamentos ou dos filmes cults que pouca gente conhece. O gosto por cinema, se bem exercitado, pode acabar virando um entendimento considerável a respeito da arte, nos tornando mais aptos para julgar filmes e mais atentos aos detalhes da obra. Mas e quando entender de cinema não é o suficiente para entender um filme? Bom, é aí que a nossa lista começa. Esses são 7 dos filmes que você não vai entender de primeira.

7 – O Homem Duplicado

Jake Gyllenhaal como Adam e Anthony
Jake Gyllenhaal como Adam e Anthony

Começamos bem, não acha? Pois é. “O Homem Duplicado”, de Denis Villeneuve é baseado no livro de José Saramago com o mesmo título e conta a história de Adam, um professor de história que leva uma vida monótona até descobrir sobre Anthony, um ator pouco conhecido mas fisicamente idêntico a ele. Adam cria uma obsessão com seu sósia, e passa a persegui-lo procurando por respostas. O conceito do filme é simples, qualquer pessoa que o lê monta pelo menos três teorias iniciais:

  1.  Eles são gêmeos.
  2.  Eles são clones.
  3.  Um deles não existe.

Acontece que nenhuma dessas teorias se concretiza ao decorrer do filme! Ao invés disso, somos expostos a metáforas visuais envolvendo aranhas, mulheres e uma trama que quando começa a fazer sentido faz questão de confundir o espectador. É quase certo que você vai correr pro YouTube depois de terminar esse filme.

6 – Pi 

"Matemática é a linguagem da natureza"
“Matemática é a linguagem da natureza”

Matemáticos possuem a fama de serem malucos, e a culpa provavelmente é do primeiro longa do diretor americano Darren Aronofsky, “Pi”. O filme gira em torno de Max, um gênio matemático que construiu um supercomputador capaz de identificar padrões na natureza, o mostrando que todos os eventos se repetem após um período de tempo. Com isso, ele compreende a existência da vida na Terra e descobre o que viria a acontecer na bolsa de valores, tornando-o alvo dos representantes de Wall Street e de uma seita que quer decifrar os mistérios de Torá.                                                                                                            Nós seguimos Max -que é muito paranoico- o tempo todo, e isso torna a experiência muito mais complicada, juntamente com a fotografia que tem uma diminuição gradual de contraste enlouquecedora, ou seja, em um ponto do filme você vai estar se perguntando se o que está acontecendo com Max é real, e o se o que está vendo na tela é o que parece.

5 – Coherence

"Faz pela física quântica o que Primer fez pela viagem no tempo" - Austin Chronicle
“Faz pela física quântica o que Primer fez pela viagem no tempo” – Austin Chronicle

Durante um jantar, oito amigos comentam sobre um cometa que passará pela Terra, e sobre os rumores de que o corpo celeste traria mudanças ao comportamento das pessoas. A conversa se desenrola tranquilamente, até que a energia elétrica da casa acaba e ao procurar ajuda, os convidados descobrem que há outra casa exatamente igual e com as mesmas pessoas no outro lado da rua. Sem saber o que fazer, os resta apenas testar a coerência da realidade em que estão.                                                                                    Coherence é extremamente detalhista e brinca com a noção de realidade e percepção de quem o assiste. Com um roteiro inteligente, o filme faz com que passemos grande parte do tempo criando explicações e perguntas para o que está acontecendo com os personagens. A atenção aqui é exigida dos espectadores como em quase nenhuma outra obra.

4 – Eraserhead

eraserhead.jpg
Eraserhead

David Lynch sempre foi conhecido por dirigir filmes que mais parecem sonhos febris, e hoje em dia é referência quando o assunto é filmes bizarros ou difíceis de entender. Esse status foi alcançado em 1977, quando o diretor lançou seu primeiro longa: Eraserhead.                        A história é simples: Um homem chamado Henry vive um período confuso de sua vida, tentando lidar com sua namorada raivosa e seu filho recém-nascido, que é um mutante. O “problema” é que Lynch fez de sua missão na Terra confundir e assustar cinéfilos como eu e você, então já podemos imaginar o que está por vir depois que o filme começa. Acontecimentos desconexos, cenas que tiram o sono, efeitos práticos que vão desafiar seu estômago e referências a Franz Kafka e Nikolai Gogol. Tudo isso numa história que acontece com começo, meio e fim, sem se importar se você a está entendendo ou não.                     Acredita-se que o filme é uma representação da vida do diretor na época da produção, transformando suas angustias em alegorias.

3 – Donnie Darko 

Jake Gyllenhaal em mais um papel complexo.
Jake Gyllenhaal em mais um papel complexo

É provável que você, leitor, estivesse esperando a hora de Donnie Darko aparecer. Bem, aqui estamos mais uma vez citando um filme com Jake Gyllenhaal.                                       Donnie é um garoto problemático, atormentado por visões e sonambulismo, que é salvo por um coelho gigante que o atraiu para fora de casa na noite em que uma turbina de avião caiu exatamente em seu quarto. O coelho ainda lhe diz a data exata do fim do mundo, e então começa a estranha jornada de Donnie através da adolescência conturbada e o possível fim do mundo.                                                                                                                          As chances do cérebro de quem assistir a esse filme ficar exausto são altíssimas, tendo em vista o simbolismo constante a sensação de que a realidade é inconsistente. O filme parece alternar entre dois universos o tempo inteiro; um em que Donnie está apenas levando sua vida normalmente e outro em que ele é peça chave de algo maior.  Até hoje, quem diz ter entendido Donnie Darko enfrenta os olhares céticos dos fãs de cinema que se esforçam para juntar as peças do quebra-cabeças que é esse filme.

2 – 2001: Uma Odisseia no Espaço

Dave
Dave

Considerado por muitos como o melhor filme de todos os tempos, a obra-prima de Stanley Kubrick merece cada um dos elogios que recebe. Efeitos especiais inacreditáveis para um filme de 1968, trilha sonora grandiosa e um enredo que não poderia ser mais brilhante. Infelizmente, é bem provável que quem estiver disposto a vê-lo apenas uma vez não goste de nada disso, pelo simples fato de que, a princípio, nada faz sentido. O filme mostra a trajetória do homem desde a pré-história até a era espacial, focando em uma missão rumada a Júpiter numa nave totalmente controlada por HAL 9000, a inteligência artificial mais avançada do mundo.                                                                                            Assistir a 2001 apenas uma vez é um crime contra a sétima arte, já que torna impossível que a experiência cresça dentro de você, e faz com que seu julgamento a respeito da obra seja superficial. Arthur C. Clarke, que ajudou Kubrick a escrever o filme, disse: “Se alguém entender 2001 de primeira, nós teremos falhado”. E acredite, eles não falharam.

1 – Primer

Apenas 7000 dólares foram usados para produzir o filme
Apenas 7 mil dólares foram usados para produzir o filme, que dura apenas 77 minutos

Um filme independente pouco conhecido, mas que merece o primeiro lugar nessa lista por ter sido escrito especificamente para dificultar o entendimento de quem o assiste. Mesmo que esse também tenha sido o caso em 2001: Uma Odisseia no Espaço, você ainda podia interpretar o que estava acontecendo do seu jeito, algo que é impossível em Primer.              A história foca em um grupo de amigos que estão desenvolvendo uma máquina que reduz o peso de objetos anulando a ação da gravidade nestes. Dois desses amigos, Aaron e Abe, acabam descobrindo a viagem no tempo e resolvem esconder a descoberta de seus companheiros, para usá-la a seu favor com investimentos na bolsa de valores. Se essa lista nos ensinou algo, é que duas coisas são capazes de transformar um filme comum em um mar de complexidade: Bolsa de valores e Jake Gyllenhaal. O plano dos dois logo foge do controle, e eles se veem no meio de diversas linhas temporais que nem mesmo deveriam existir.                                                                                                                                  Duvida da complexidade de Primer? Então dê uma olhada nesse infográfico que tenta explicar os eventos do filme:

Eu avisei...
(Clique para ampliar)

Esses foram 7 dos filmes mais complicados que você vai ver. Divirta-se interpretando-os, ou desafiando seus amigos para fazerem o mesmo.

Bons filmes!